Startup de Ribeirão Preto (SP), Biosensing está sendo acelerada pelo Sevna; previsão é de que plataforma esteja disponível no mercado em fevereiro

Uma startup de Ribeirão Preto (SP) criou um aplicativo que coleta e monitora dados dos usuários em tempo real, aplica inteligência artificial e internet das coisas (IoT) para prevenir e identificar doenças e, se preciso, aciona um serviço de emergência. A Biosensing está sendo acelerada pelo Sevna Startups, no Supera Parque de Tecnologia e Inovação e a previsão é de que o aplicativo esteja disponível para download em fevereiro.

“A Biosensing coleta dados de saúde e de comportamento das pessoas. Enquanto elas vivem suas vidas, seus sinais fisiológicos como pressão arterial, saturação de oxigênio do sangue, batimentos cardíacos, entre outros, são analisados. Quando alguma alteração é detectada, o usuário recebe um convite para marcar uma consulta médica ou o médico dele é alertado ou, ainda, um serviço de emergência é acionado”, explica Marcus Oliveira, doutor em Biotecnologia, fundador e CEO da startup.

As informações do usuário podem ser colocadas no aplicativo pela própria pessoa, médico, clínica ou plano de saúde e também são coletadas através de dispositivos wearables, ou seja, vestíveis. A plataforma é capaz de se conectar a vários tipos de dispositivos disponíveis no mercado, utilizando o conceito de internet das coisas. E a cada novo modelo lançado, o app é atualizado.

“A emergência pode ser detectada pela alteração nos sinais vitais capturados pelo dispositivo vestível ou a própria pessoa pode acionar o botão de pânico ou alarme do aplicativo”, diz Marcus.

Através da plataforma, os médicos também podem acompanhar os dados de saúde dos pacientes em tempo real.

“O modelo preditivo da Biosensing está sendo alimentado com dados que permitem a detecção de doenças crônicas, que são as doenças não transmissíveis, de longa duração e, geralmente, de progressão lenta, entre elas, a obesidade, doenças cardiovasculares e respiratórias, câncer, diabetes e hipertensão”, afirma o médico Edson Ragazani, que faz parte da equipe da startup.

A meta é que em fevereiro a plataforma suporte 300 pacientes. “A Biosensing está na fase de lançamento sendo acelerada no Sevna. Confio muito nesse processo de aceleração que agrega conhecimentos fundamentais para uma startup e ajuda o empreendedor a consolidar um modelo de negócio e tornar seu produto e empresa fundamentais para seus clientes”, diz o CEO da startup.

Sobre o Sevna Startups

O Sevna Startups é o programa de aceleração de startups mantido pelo Instituto Sevna, com sede no Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto (SP), e é a primeira do Brasil a fazer parte da GAN (Global Accelerator Network). A aceleradora iniciou sua operação em 2015, promoveu cinco ciclos de aceleração completos e iniciou o sexto em outubro de 2018. O Sevna reúne atualmente um portfólio de 27 startups, cujo valor está estimado em R$ 56 milhões.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta