Estão abertas as inscrições para o primeiro Start&UP, programa de pré-aceleração de startups do Mato Grosso. A iniciativa, realizada pelo SEBRAE/MT, SENAI/MT e AgriHub (SENAR/MT), busca startups, ideias e projetos com modelo de negócio inovador.

Podem participar do edital empreendedores e equipes que já tenham uma ideia de modelo de negócio inovador e startups com produtos ou MVPs já em operação. O programa selecionará 25 projetos, de Cuiabá e região, para um processo que acontecerá entre os meses de setembro e dezembro de 2019.

De acordo com Eliane Ribeiro Chaves, diretora técnica do Sebrae MT, o objetivo da iniciativa é “trazer excelentes profissionais de renome do mercado de inovação de todo o Brasil, somando as expertises do Sebrae, Senai e Senar, potencializando as chances de criação de startups.”

Durante a pré-aceleração, os empreendedores terão acesso a eventos para networking com a comunidade, workshops e mentorias com grandes nomes do segmento de empreendedorismo, tecnologia e inovação do Brasil. Entre os mentores, estão Amure Pinho, presidente da Associação Brasileira de Startups; Edson Mackeenzy, da Mackwave (SP); Rafael Carvalho, da HeroSpark; Leo Lacerda, da Wave Accelerator; Leo Uchoa, da Getmundi & uGlobally (PB); Bruno Pinheiro, da PiaR Comunicação (SP) e Henrique Santana, da Integrah (SC).

Para Otávio Celidonio, superintendente do Senar/MT, “nesta parceria foi unido o melhor das competências de cada instituição, garantindo uma formação aos empreendedores bem alinhada com as expectativas do mercado. Além disso, espera-se que o impacto no ecossistema mato-grossense seja potencializado, uma vez que as ações serão conjuntas, coordenadas e perenes”, afirma.

Lélia Brun, diretora regional do Senai MT, diz que a proposta do Start&UP é reduzir a distância entre as boas ideias e a realização de negócios inovadores e sustentáveis. “Sabemos que as vivências e mentorias são fundamentais para o sucesso de qualquer empreendimento e, por isso, unimos forças, para dispor da experiência de pessoas que já estão no mercado e que sabem como solucionar alguns dos principais problemas que surgem no desenvolvimento de uma startup. Acreditamos nas ideias que nascem em nosso estado e queremos vê-las ganhando vida”, completa.

Soluções

As entidades realizadoras do programa mapearam algumas das maiores dores da economia do estado de Mato Grosso e listaram alguns dos principais desafios que podem ser sanados pelas startups e projetos selecionados para o Start&UP. Entre eles, estão:

Agro

  • Auxiliar, por meio de soluções inovadoras, no manejo de pragas, plantas daninhas e doenças da lavoura;
  • Aumentar a eficácia da previsão do tempo em propriedades rurais;
  • Automatização da captação de dados no campo para análise de informações;
  • Tecnologias acessíveis e inclusivas para capacitação de mão-de-obra no campo,
  • Segurança e proteção de benfeitorias, insumos e animais na área rural.

Indústria

  • Aproveitamento de resíduos orgânicos (animal ou vegetal) gerados pela indústria frigorífica;
  • Tecnologias inclusivas para facilitar e aumentar o acesso de pessoas com deficiência auditiva no mercado de trabalho;
  • Ferramentas preventivas para controle e segurança na logística do transporte de matéria-prima, insumos e produtos;
  • Soluções para identificação, utilização e destinação de resíduos produzidos pela indústria madeireira;
  • Inovações para segurança, monitoramento e destinação dos rejeitos gerados pela mineração,
  • Soluções para prevenção de doenças ocupacionais, melhoria da saúde e segurança do trabalho nas indústrias.

Piscicultura

  • Automatização para a contabilização de alevinos (peixes recém-saídos do ovo) e fases de maturidade de cada peixe nos tanques.

Produção

  • Soluções para a redução da Contagem Bacteriana Total (CBT) e a Contagem de Células Somáticas (CCS) na qualidade do leite, seguindo a Instrução Normativa 62 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Restaurantes

  • Soluções para destinação de resíduos de bares e restaurantes, uma vez que a prefeitura cuiabana não recolherá mais os resíduos de grandes geradores. Pela Lei Complementar Municipal nº364 de 2014, são considerados como grandes geradores de resíduos aqueles que produzem acima de 200 litros diários ou massa superior a 50 kg por dia.

Turismo

  • Inovações para personalizar a experiência do turista no Mato Grosso, com base em data analytics.

Varejo

  • Ferramentas para identificar e facilitar o acesso a mercado e negócios, além de aumentar a geração de valor;
  • Soluções para melhoria de gestão em empresas familiares e sucessão de negócios,
  • Automatização, otimização e análise de dados para gestão financeira de pequenos negócios.

As inscrições vão até às 23h59 do dia 2 de setembro, e podem ser realizadas pelo site do programa.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta