* Por Renata Horta

Existem diversos fatores que influenciam na capacidade de uma empresa gerar inovação. Um dos principais, se não o primordial, é o perfil de colaboradores presentes dentro da organização. Sabemos que, para inovar, é preciso diversificar. A diferença de backgrounds, experiências e tipos de pensamento não somente fomenta a criatividade, como cria um ambiente propício para se encontrar soluções disruptivas. Dentro deste cenário, um tipo de profissional vem cada vez mais chamando a atenção do mercado: os inovadores em série. Já bem conhecido no exterior, sob o termo de Serial Innovators, esses especialistas são capazes de trazer os diferenciais necessários para a inovação radical, criando e comercializando produtos e soluções repetidamente, o que leva à expansão de processos internos e otimização do intraempreendedorismo em companhias que buscam evoluir constantemente.

Ter esse tipo de especialista na empresa pode trazer benefícios a curto e longo prazo para o negócio. Isso porque a geração de inovações radicais trazem disrupção ao mercado, além da criação de diferencial competitivo, o que leva, consequentemente, ao aumento da performance financeira e o engajamento dos outros colaboradores a se dedicarem ao tema. Lembramos que tudo isso começa com uma ideia diferente e criativa, provavelmente uma iniciativa maluca ou fora da caixa, como costumamos ouvir em organizações ainda tradicionais.

Os inovadores em série são aqueles responsáveis por desenvolver novos processos internos que consigam solucionar uma dor latente na empresa de maneira simples e eficaz. Dando seguimento após isso, é possível buscar a conexão e encontrar as redes que irão ajudá-los a pensar holisticamente a partir da perspectiva do cliente, do mercado, do técnico e dos concorrentes. Além disso, eles buscam atingir cinco objetivos principais para gerar inovação em seu ambiente: encontrar um problema interessante, entender o problema completamente, encontrar e validar uma solução para o problema, executar o processo de desenvolvimento formal para tornar a solução um produto vendável, além de criar aceitação do mercado.

Vale lembrar que, uma das habilidades diferenciais deste profissional, cada vez mais valorizada no mundo corporativo, é a técnica de influência. Para conseguir a aprovação do projeto de inovação radical, é necessário clareza e confiança para posicionar estrategicamente bem o projeto, plantar ideias dentro das áreas e mostrar o valor das ideias a partir de dados e informações já coletadas nas fases anteriores. Ele pode desempenhar também o papel de líder, acompanhando as definições e execuções do planejamento.

Com o papel do inovador em série ganhando cada vez mais relevância, é de suma importância que as empresas realizem as transformações estruturais necessárias para não somente atrair, mas formar esse tipo de profissional. Um ambiente pesado e engessado desestimula qualquer pensamento que possa trazer revolução para qualquer negócio.

Assim, entender o caminho que as ideias inovadoras percorrem na empresa é essencial para identificar os gaps e definir melhorias para aumentar a geração de inovação. Toda instituição tem uma cadeia de valor da inovação, pois em todos os lugares as ideias são geradas e percorrem um caminho interno para se desenvolver. Entretanto, muitas ideias morrem antes mesmo de se tornarem um produto ou serviço, o que reforça a importância de identificar colaboradores com potencial de serem inovadores.


* Renata Horta é Diretora de Inovação e Conhecimento da Troposlab.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta