Utilizando da Internet das Coisas (IOT), a Check Point Energia evita desperdícios e auxilia gestores na tomada de decisões; startup faz parte do sexto ciclo de aceleração do Sevna

O engenheiro eletricista Izaias Godoi criou uma plataforma para monitorar e reduzir o consumo enérgico das indústrias. Aplicando o conceito da indústria 4.0 com a Internet das Coisas (IOT), a Check Point Energia promete reduzir em até 30% o custo com energia elétrica de uma empresa. A startup está em fase de testes e faz parte do sexto ciclo de aceleração do Sevna Startups, no Supera Parque de Tecnologia e Inovação de Ribeirão Preto (SP).

“Nosso objetivo principal é o da redução dos custos com energia elétrica nas indústrias. Para isso, propomos como solução a coleta de dados do consumo elétrico, análise das grandezas medidas, informações de desperdício, auxílio na tomada de decisões e identificação de possíveis anomalias no processo a partir da análise dos gráficos de corrente”, explica Godoi, CEO da startup.

A ideia da Check Point Energia surgiu com a experiência no dia a dia de uma fábrica. O engenheiro eletricista percebeu que os gestores possuem dificuldade em monitorar cada máquina e, por isso, não fazem manutenção corretiva e preventiva nos equipamentos, evitando gastos desnecessários. Izaias também observou que o acompanhamento por área dentro da indústria também não ajuda, já que o consumo da energia engloba todos os aparelhos do setor. Diante disso, a Check Point Energia acaba sendo uma excelente solução ao monitorar cada equipamento individualmente.

“As informações coletadas por um medidor são enviadas ao banco de dados. Pela plataforma, é possível obter informações sobre a corrente, potência ativa e reativa, custo da energia e consumo em KWh. Por um filtro, o usuário pode buscar datas e horários específicos. Também há alertas para consumo excessivo ou fora do padrão do equipamento. O aplicativo ainda oferece auxílio para a melhor tomada de decisão do gestor”, esclarece Godoi.

O foco da startup é indústria de bens e consumo. Atualmente, a plataforma está em teste em uma fábrica de eletrodomésticos em Belo Horizonte (MG).

“Já participamos do programa de aceleração do Raja Launch by Lemonade, na capital mineira, e, agora, escolhemos o Sevna, por ser uma aceleradora que proporciona aprendizado, estrutura e organização para novos empreendedores”, diz o CEO da Check Point Energia.

Sobre o Sevna Startups
O Sevna Startups é o programa de aceleração de startups mantido pelo Instituto Sevna, com sede no Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto (SP), e é a primeira do Brasil a fazer parte da GAN (Global Accelerator Network). A aceleradora iniciou sua operação em 2015, promoveu cinco ciclos de aceleração completos e iniciou o sexto em outubro de 2018. O Sevna reúne atualmente um portfólio de 27 startups, cujo valor está estimado em R$ 56 milhões.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta