O Orçamento Empresarial é quando há um planejamento com fim de apuração de ganho, despesas e investimentos que uma empresa pode ter em um determinado período, mais utilizado entre 1 a 3 anos futuros. Mas, o período pode variar de setor para setor.

Veja abaixo algumas diretrizes para uma Política Orçamentária ou Orçamento Empresarial.

O período do orçamento coincidirá com o ano fiscal.

Considerando as particularidades das operações, o método a ser utilizado será o de confronto entre receitas e despesas operacionais, considerando ainda os dispêndios com os investimentos nas atividades, buscando dessa forma o equilíbrio entre o orçamento proposto e compromissado com o Planejamento Estratégico, e a avaliação da realidade operacional e econômico-financeira.

O Principio da austeridade estará presente em todas as fases do planejamento orçamentário, devendo cada gestor de centro de custos garantir sua parcela de contribuição no rigor com que as projeções serão feitas, buscando maximizar o resultado e permitir que todos participem dos frutos colhidos.

Não haverá distinção dentro do quadro de colaboradores da empresa, devendo, portanto, todos se submeterem as premissas de maximização dos resultados, as quais são aderentes ao pensamento do Conselho de Administração.

A Controladoria será a guardiã do orçamento, devendo angariar as projeções individuais e consolida-las em forma de uma peça única.

O Superintendente terá absoluto poder e autoridade sobre o orçamento, podendo sugerir mudanças, aperfeiçoamentos e reenquadramentos sobre todos as peças que compõem o orçamento, submetendo-se apenas ao Conselho de Administração.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta