Dominar diferentes idiomas está intrinsecamente relacionado ao processo de se tornar um grande empreendedor e há vários exemplos disso. Mark Zuckerberg é fluente em mandarim, Indra Nooy (ex-CEO da PepsiCo) fala hindu, alemão e inglês, enquanto Leo Apotheker (ex-CEO da SAP) domina inglês, alemão, holandês, francês e hebraico.

Não é coincidência que esses e diversos outros empresários famosos são fluentes em diferentes idiomas, pois aprender línguas expande um horizonte de novas opções no mundo empresarial e ajuda a fortalecer conexões em um mundo cada vez mais globalizado.

Um dos principais pontos de aprender outros idiomas é ter a segurança e confiança para lidar com empresários estrangeiros. Em uma conferência recente realizada em Pequim, Zuckerberg surpreendeu a todos com um mandarim perfeito na sessão de perguntas e respostas, o que naturalmente passou ainda mais confiança do que normalmente teria acontecido se ele falasse em inglês e usasse tradutor.

O mandarim, por exemplo, é um idioma muito interessante para os empresários aprenderem e isso já é uma tendência em ascensão no país. Estudantes voltados para os cursos de economia e relações internacionais, por exemplo, são responsáveis por um aumento de demanda enorme (45%) pelo mandarim em Belo Horizonte.

Aprender Mandarim | 01

0:00 / 0:00

Engana-se quem pensa que o inglês é a língua mais falada do mundo. O mandarim ocupa esse posto, pois cerca de 1,3 bilhão de pessoas usam esse idioma para se comunicar. Além disso, a economia da China é fortíssima e está em constante crescimento. O país vem numa ascensão de 25 anos e com um PIB que cresce, em média, 10% ao ano.

No entanto, o ideal não é pular etapas. Se o empresário ainda não domina o inglês, é preferível consertar essa lacuna para ontem e depois ingressar no mandarim. Aprender o inglês em cursos de qualidade geralmente é o essencial para os empreendedores e para tal é possível realizar tudo de maneira online.

Outro ponto positivo é o sinal de dedicação, credibilidade e empenho profissional demonstrado quando o empresário domina mais do que dois idiomas. Já segundo pesquisa do site Catho, o domínio de um idioma estrangeiro pode aumentar o salário em até 52%.

Dominar o inglês, mandarim e/ou outras línguas é uma vantagem no mercado de trabalho em diversas vertentes e também serve para se distanciar dos “oponentes”. Em pesquisa recente feita pela empresa de recrutamento executivo Talenses, quase 2.000 profissionais foram entrevistados e 60% do total disse que o mercado de trabalho é um motivo para aprender um novo idioma.

Nessa mesma pesquisa, 98,99% dos profissionais apontaram que dominam o inglês, enquanto menos de 2/3 (62%) disse que domava uma terceira língua. Aline Brum, gerente de divisão da empresa de recrutamento Robert Half, aponta que o terceiro idioma é um grande diferencial no currículo e pode ser definitivamente um item de desempate na disputa com outro candidato por uma vaga de emprego.

Não é só quem trabalha no ramo empresarial que se beneficia com o domínio de um terceiro idioma. O Brasil está longe de ser um país de destaque quando o assunto é língua estrangeira.

Para se ter uma ideia do atual cenário, a EF Education First fez uma pesquisa em 2018 para mapear o nível de conhecimento dos países no idioma inglês. Entre os 89 selecionados, o Brasil ficou apenas na 53ª posição — atrás de nações como Costa Rica, República Dominicana, Vietnã e várias outras.

Além disso, vale citar que menos de 3% do povo brasileiro é fluente em inglês, enquanto apenas 5% é avançado em uma segunda língua (que nesse cenário inclui outras além do inglês).

Naturalmente um terceiro idioma proporciona maiores chances de trabalhar em uma multinacional no Brasil ou até mesmo para engatar projetos internacionais em países que são potência econômica.

Supondo que você esteja trabalhando em uma multinacional com uma vaga na sua função em aberto na Alemanha, o domínio desse idioma já te colocaria naturalmente em uma boa posição para conseguir o emprego e certamente seria um grande diferencial em comparação aos seus colegas de profissão.

Também é preciso entender que aprender um terceiro idioma é ótimo para a mente, o que influencia diretamente na vida profissional como um todo. No mandarim, são mais de 60 mil símbolos e aproximadamente 10 mil deles são usados atualmente. Aprender esse idioma requer muita dedicação e empenho e, por ser desafiador e complexo, traz ótimos benefícios para o cérebro.

Segundo um estudo da Universidade Estadual da Pensilvânia (Estados Unidos), aprender uma nova língua desenvolve as suas habilidades multitarefa, pois o cérebro passa pelo exercício de revezar entre diferentes estruturas linguísticas. Já em 2011 a Academia Americana de Neurologia provou que dominar outros idiomas ajuda a fortalecer a memória.

São vários os motivos para começar a falar um novo idioma e isso só vai resultar em pontos positivos para a sua carreira. Portanto, tente arrumar um espaço na sua agenda para iniciar nessa jornada e incrementar ainda mais o seu currículo.

Originalmente publicado neste site

Ronaldo Faria Lima
Desenvolvedor de software há 23+ anos. Escreveu software para indústrias diversas, como telecomunicações e hospitality, em sistemas que variam de aplicações de missão crítica a sistemas embarcados em plataforma móvel celular.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta