O diagnóstico, que antes podia demorar até sete dias, será informado em cinco minutos.

Uma das maiores angústias dos apaixonados por pets é a espera pelo resultado dos exames veterinários. Hoje, o tempo entre primeira consulta, coleta, análise, resultado e retorno para diagnóstico pode levar até sete dias, dependendo do caso. No entanto, com o crescimento do mercado pet e a chegada de novas tecnologias, este cenário poderá mudar a partir de 2020.

A startup VetPix, de Belo Horizonte (MG), criou um microscópio automatizado que usa inteligência artificial para acelerar o diagnóstico dos exames. Através da visão computacional, o resultado chega em poucos minutos ao computador ou celular do médico veterinário. De acordo com o CEO, Eduardo Damone, o produto está sendo validado para que seu primeiro lote esteja disponível em março.

Além de baixar o tempo dos exames, o trabalho da VetPix também poderá reduzir preços: “Nosso exame é realizado na hora, pelo próprio veterinário e a um custo em torno de 10% do valor cobrado hoje. Outra vantagem é que podem ser feitos vários exames de uma só vez, inclusive aqueles realizados por patologistas, que precisam de profissionais muito bem preparados e experientes”, explica Eduardo.

Mercado aquecido

O número de animais de estimação cresce a cada ano no país. Segundo o último censo do Instituto Pet Brasil, esta população alcançou uma margem de 139 milhões em 2018. Com o aumento da busca pela companhia animal, crescem também os segmentos desse mercado: Pet Food (produtos alimentícios), Pet Care (cuidados para o bem-estar) e Pet Vet (medicina veterinária).

Conforme dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), o segmento Pet Vet teve uma alta de 10% no faturamento entre 2017 e 2018. O cenário otimista é uma motivação para startups que atuam nesse mercado.

Atualmente, a VetPix passa por um processo de aceleração com o Sevna Startups, de Ribeirão Preto (SP), que impulsiona o alcance de metas para o futuro. “Muito do que vamos adiantar nos planos em 2020 foi graças ao Sevna. Creio que ainda podemos fazer muita coisa juntos”, conclui Eduardo.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta