Em parceria inédita com o STARTUPI, a proptech Yuca, referência em coliving, oferece preços promocionais nos primeiros três meses para membros de startups que precisam se mudar em plena pandemia.

Se você é dono ou trabalha em alguma startup e mora em São Paulo, a Yuca está pensando em você! A empresa, que completa um ano em julho,  criou uma série de projetos especiais para aqueles que precisam de qualidade de vida e maior mobilidade na cidade de São Paulo.

Para os membros de startups, a Yuca está oferecendo um desconto de 50% no primeiros três meses de aluguel pensando naqueles que gostariam de aderir ao coliving. O desconto é válido para os interessados que fizerem uma reserva em algum quarto disponível no site da Yuca até dia 31 de julho com o código STARTUPI50.

A startup que surgiu para renovar o mercado imobiliário traz em sua essência o conceito de living-as-a-service (LaaS) entregando praticidade, mobilidade e qualidade de vida unindo tecnologia e um design inovador. 

Para Yuca, espaços compartilhados vão além do simples morar. A startup surgiu para renovar o mercado imobiliário, traz em sua essência o conceito de living-as-a-service (LaaS). De acordo com a JLL, empresa de consultoria imobiliária, só no ano passado, foram investidos cerca de US$ 3,2 bilhões na modalidade em todo o mundo.

A ideia de criar a startup começou depois que um dos fundadores, Rafael Steinbruch, fez uma viagem de mochilão pela Ásia e viu a dificuldade que os jovens profissionais desses países emergentes encontravam ao buscar uma moradia acessível em bairros centrais das grandes cidades. “À medida que Rafael começou a estudar potenciais soluções para o mesmo problema aqui no Brasil, ficou claro que o compartilhamento de moradias poderia não só resolver a questão do alto custo, como também proporcionar uma experiência de vida em comunidade, diferente do que se encontra, normalmente, nas grandes cidades”, ressaltou Eduardo Brennand Campos, CEO da Yuca. 

Anos depois dessa experiência, Rafael conheceu seus cofundadores, Paulo Bichucher e Eduardo, que também estudavam modelos de negócios escaláveis e de alto impacto para o mercado brasileiro. Juntos, fundaram a empresa que agora em julho, completa um ano de existência.

Desde a sua criação, a Yuca já captou US$ 6 milhões em sua rodada de seed liderada pela Monashees, com a participação da Creditas, ONEVC, Barry Sternlicht (Starwood Capital), Hans Tung (GGV), Saurabh Gupta (DST) e Montage, além de R$ 25 milhões com investidores imobiliários. Campos destacou que, após uma ligeira queda nas inscrições no mês de abril por conta da pandemia do novo coronavírus, o mês de junho foi considerado o melhor até agora.  

“Fomos impactados de duas maneiras: queda inicial nas inscrições em abril e postergação da data de entrada/início da locação. Sobre a queda de inscrições, tivemos uma forte retomada em junho. Este foi o nosso melhor mês em inscrições até agora. Sobre o adiamento da procura, em março, as pessoas que se inscreviam procuravam, na média, se mudar em até 39 dias. Esse número aumentou para 61 em abril e caiu para 53 dias em junho”.

Eduardo Campos, CEO da Yuca.

Segundo o CEO, ao conversar com os ‘Yukers’, a empresa percebeu que essa queda se deu, entre outros fatores, pelo adiamento de planos de vir pra São Paulo e uma preocupação inicial em compartilhar apartamento com outras pessoas. Mas isso, de acordo com ele, não chegou a impedir mudanças durante o período. “Reforçamos cuidados de higiene, enviamos para nossos moradores máscaras, álcool gel, kits para higienização extra da casa, além de recomendações de cuidados com a saúde”, comentou.

A faixa etária do público atendido pela empresa está entre 21 e 35 anos, renda de R$ 4.500 a R$ 15.000 reais e classificados em: Commuteiros, Novos Paulistanos e Independência Conforto. Eduardo explicou o perfil de cada um deles.

Os “Commuteiros” são aqueles que levam de 50 minutos a 2 horas para chegar ao trabalho. Querem uma solução funcional e flexível para morarem perto do trabalho e ganhar mais tempo para sua vida pessoal. Às vezes buscam uma solução apenas para a semana. Já os “Novos Paulistanos” se mudaram há pouco tempo para São Paulo, não sabem navegar pela cidade e querem ajuda nesse novo momento de vida. Os “Independência Conforto” querem sair da casa dos pais, mas querem manter o padrão de vida. Querem morar bem, nos melhores bairros, em apartamentos novos, mas não encontram uma alternativa que caiba no bolso. Muitas vezes buscam apartamentos já em uma turma amigos”.

Como funciona a plataforma?

O usuário escolhe um apartamento ou quarto de preferência e aplica pelo site. Feito isso, fornece os documentos para a empresa, que também faz uma análise de crédito. “Pedimos CNH ou RG, selfie com documento em mãos e comprovante de renda. Conduzimos uma verificação da documentação para garantir que o documento existe e que a pessoa é quem ela diz que é, além da análise do seu histórico criminal”, explica.

Espaço de um dos apartamentos da Yuca.

Assim, após 1 dia útil do envio dos documentos, a Yuca dá um retorno para o usuário, por e-mail e whatsapp, e avança com a reserva. “Nesse momento, enviamos o contrato via e-mail para assinatura online e o boleto de pagamento da taxa de reserva, cujo valor de R$ 750 é abatido da primeira mensalidade”. No formulário de inscrição, o usuário divide com a empresa um pouco dos seus hábitos e preferências em relação ao convívio e vida social.

“Essas informações são importantes para sugerir aos novos inscritos quais apartamentos têm moradores similares. Dividimos essa informação com eles no momento da reserva e eles fazem suas escolhas levando isso em consideração”. O processo de reserva é 100% online e feito através da Yuca, sem burocracia. Se preferir, o usuário ainda pode conhecer os apartamentos através da realidade aumentada, disponível neste link.

Clientes da Yuca podem ver o apartamento em realidade aumentada.

O preço para o Yuker é fixo por mês e não varia conforme a ocupação do apartamento. Além disso, todos os imóveis incluem em um único boleto o valor do aluguel com as contas de água, luz, internet e limpeza semanal. Para facilitar e desburocratizar ainda mais o processo de locação, a empresa faz contratos com tempo mínimo flexibilizado onde o Yuker pode sair a partir de 6 meses sem multa e, após o terceiro mês, pode mudar para outro apartamento Yuca sem custos adicionais.

Atualmente, a empresa possui 200 quartos na plataforma, distribuídos em 50 apartamentos, todos reformados, mobiliados e decorados. Eles estão presentes em vários bairros da capital paulista, como Jardim Paulista, Cerqueira César, Consolação, Bela Vista, Paraíso, Pinheiros, Vila Madalena, Sumaré, Itaim Bibi e Brooklin. Até o fim de 2020, a Yuca pretende expandir para Vila Olímpia, Moema, Perdizes, Santa Cecília, Higienópolis e República.

Valores da Yuca

De acordo com Eduardo, um dos valores da empresa é construir comunidades diversas e inclusivas, entregando não só um produto de moradia, mas sim uma solução de vida onde o Yuker tem o sentimento de pertencimento e vivência em comunidade.

“Todos os apartamentos Yuca, localizados nos principais bairros de São Paulo, são reformados e modernizados com eletrodomésticos novos e decoração inovadora, proporcionando aos Yukers uma verdadeira experiência ao morar. Os espaços foram desenhados para garantir funcionalidade e conforto para os moradores com camas queen-size ou de casal, chuveiros a gás com boa vazão, além de construir uma verdadeira comunidade, morando com amigos ou desconhecidos”.

Ainda para Campos, os espaços oferecidos nas grandes cidades para moradia já não atendem às exigências da população, sobretudo os jovens, que já têm que lidar com outras inúmeros preocupações como trânsito, insegurança e pouca qualidade de vida. Assim, ressalta que, nas cidades que concentram serviços e tecnologia, a tendência é um aumento dos preço do aluguéis ao longo do tempo, mesmo num cenário pós-coronavírus. O coliving, portanto, passa a ser uma opção viável. 

“O coliving passa a ser a melhor alternativa de moradia, por reduzir custos, entregar muito conforto e praticidade, além de democratizar o acesso a moradia em áreas centrais. Também contribui para a saúde mental ao conectar pessoas em uma comunidade, reduzindo a solidão das grandes cidades”.

O CEO ainda reforça que, no modelo de negócios da modalidade, a preocupação com a sustentabilidade é outra característica que sinaliza como serão as moradias do futuro. “Ao recuperar imóveis antigos, tornando-os habitáveis uma vez mais, ao invés de construir novos edifícios, os impactos ambientais relacionados ao gasto de energia e consumo de recursos é mínimo”.

Para o segundo semestre, além de expandir para novos lugares, a empresa pretende ampliar parcerias e avançar no mercado de investimentos. “Depois dessa primeira leva de apartamentos, melhoramos muito nosso entendimento sobre o que as pessoas buscam e, por isso, estamos expandindo para novas regiões, ampliando nosso leque de produtos ao incluir apartamentos individuais. Também, pretendemos avançar com parcerias B2B como a da Creditas. Além disso, queremos avançar nosso papel no mercado de investimentos oferecendo uma gama maior de produtos imobiliários, com segurança similar a renda fixa, mas com rentabilidade muito superior”, finalizou.

Ações da empresa

Entre as ações especiais mais recentes da Yuca, está uma parceria inédita com a Creditas, plataforma online de crédito, que disponibilizou um desconto exclusivo no aluguel de coliving para os colaboradores da fintech. 

Outro projeto criado pela startup para ajudar jovens profissionais na pandemia é o Juntos com Yuca, que selecionou cinco profissionais afetados pela crise e os ajudou a continuar morando na cidade de São Paulo em um coliving da empresa. Além de garantir a moradia, tem ajudado esses cinco jovens a se recolocarem no mercado por meio da sua rede de contatos. 

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta