Iniciativa é resultado do Programa Emergencial de Recuperação Empresarial, criado pelo Sebrae RS

Nem tudo no meio de uma pandemia é considerado notícia ruim. Dentro de um dos setores mais atingidos pela crise econômica, o de alimentos e bebidas, surge uma ideia inovadora: o Galpão Food Hub, considerado o primeiro food hub do Brasil no sistema colaborativo e independente, que consiste na união de empresas para colocarem em prática suas propostas.

A iniciativa, desenvolvida por um grupo de seis restaurantes (Tókyo Sushi, Usina das Massas, Usina do Pastel, Tartoni Ristorante, Restaurante Gambrinus e a Torteloni), surge como uma espécie de coworking gastronômico, onde cada um terá a sua própria cozinha, e o público ainda tem a possibilidade do serviço de take away (retire no local). O novo ambiente inaugura dia 27 de julho. “Essa ideia surgiu de um sonho de fazer a expansão da empresa. Nosso modelo inicial era um container para fazer delivery, ter uma cozinha central e receber clientes. Assim, fomos convidando outros empresários, migramos para o galpão e começamos a desenvolver os projetos. Veio a pandemia e não desistimos. Esse sonho vai salvar muitas cozinhas, pois muitos desses empresários estão fechados atualmente”, relata um dos criadores do projeto e proprietário do Tókyo Sushi, Leo Prade.

Antes de pensar no Galpão Food Hub, o empresário possuía um restaurante no Praia de Belas, em Porto Alegre. No momento da renovação do contrato, no começo do ano, houve um desacordo comercial, fazendo-o migrar apenas para o delivery, pois esse modelo já representava 20% do negócio. “A pandemia acelerou esse processo porque sou um dos muitos restaurante fechados. Ter um delivery de qualidade não é fácil. Foi preciso pensar em qual embalagem usar, qual o combinado dos pratos, que não são os mesmos do restaurante, e nesse modelo como um todo. E ainda foi necessário contar com o apoio dos entregadores, que acabam sendo os nossos maiores parceiros”, destaca o empresário.

A iniciativa é um dos resultados do Programa Emergencial de Recuperação Empresarial, criado pelo Sebrae RS e que oferece consultores experientes, com alternativas específicas para atender a principal necessidade do negócio, através de, entre outras ações, mentorias online com especialistas de mercado. Desde que foi criado, cerca de 80 restaurantes e empresas do setor já aderiram ao programa. “Criamos um ambiente favorável para que essas empresas pudessem se conhecer e colocar em prática essa ideia. A partir da confiança que já existia, construíram e compartilharam um novo negócio em conjunto. Além de ser um marco para a cidade: empresários colaborando entre si, pensando em um novo modelo de negócios, focado apenas em delivery”, destaca o coordenador de Alimentos e Bebidas do Sebrae RS, Roger Klafke.

O coordenador comenta também que, mesmo antes da pandemia, o delivery já vinha dando indícios de se tornar uma tendência. Há pelo menos quatro anos os restaurantes vêm se preparando para intensificar este modelo de negócio. Acesse sebraeaoseulado.com.br e saiba mais.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta