Iniciativa do Sebrae vem preparando empreendedores para encontros com investidores de alto nível. Em sua terceira edição, o Circuito de Investimentos do Capital Empreendedor terá participação de 41 startups

O Capital Empreendedor, projeto realizado pelo Sebrae para aproximar startups de investidores, terá a fase de Circuito de Investimentos apresentada no próximo dia 18 de novembro. O Circuito de Investimento é mais uma etapa do projeto Capital Empreendedor, na qual 41 startups terão a oportunidade de encontrar-se com investidores interessados em aportar recursos em negócios inovadores. O evento de encerramento será aberto para o público em geral: startups, investidores e ecossistema de inovação. Terá início às 17h,contará com a presença do presidente do Sebrae, Carlos Melles; com a apresentação dos resultados; um supertalk com o tema “Como organizações exponenciais estão pensando o futuro?”, com Laila Pawlak, CEO da SingularityU Nordic e a indicação das empresas destaque 2020.

A analista de capitalização e serviços financeiros do Sebrae, Maria Auxiliadora Umbelino, explica que em sua terceira edição, o Capital Empreendedor se consolida como um verdadeiro acelerador de investimentos, pois proporciona uma experiência qualificada tanto para startups, quanto para investidores. “Com o trabalho que fazemos a partir da elaboração de um mapa de personalidade dos empreendedores, de mentorias e de workshops, nós construímos um perfil completo das startups, colocando-as frente a frente com o tipo de investidor interessado naquele modelo de negócios e naquele perfil empreendedor. Eu costumo brincar que nós do Sebrae fazemos o ‘match’ entre empresa e investidor, e o Circuito de Investimentos é aquele primeiro encontro”, afirma.

O Capital Empreendedor 2020 contou com inscrições de quase 900 startups, distribuídas por todos os estados brasileiros. Atendeu em seu ciclo completo 223 empresas distribuídas em 23 unidades da federação. Elas passaram pelos processos de sensibilização do ecossistema, workshop de empreendedores e mentorias. Na reta final, 41 negócios terão a chance de apresentar seu projeto aos investidores. “O Sebrae analisa aspectos como maturidade, faturamento, grau de inovação. Por exemplo, se temos uma empresa faturando, mas com pouco tempo de vida, apresentamos a um investidor anjo. Entendemos que o processo de investimento é delicado e acompanhamos todas as fases, amparando os dois lados”, acrescenta Auxiliadora.

Entre os dias 16 e 17 de novembro, os empreendedores das 41 startups participarão de uma programação dedicada a prepará-los para o dia do encontro com os investidores. Serão realizadas oficinas sobre comportamento, modelagem de negócios, transição para Soft Economy; e workshop de experimentação de tecnologias de ponta. Após a fase de Circuito de Investimento, as startups continuarão sendo acompanhadas pelo Sebrae por meio de mentorias específicas nos temas: comportamento empreendedor, estratégias de growth, internacionalização, analytics e scaleup, governança, máquina de vendas pitch deck e marketing.

O Capital Empreendedor chega à sua terceira edição e já ofertou mais de 6 mil horas de capacitação e mentoria para cerca de 500 startups, que foram acompanhadas desde a etapa inicial de workshops até a etapa final, no Circuito de Investimentos. Nas duas edições anteriores do programa, 30 empresas fizeram acordos de investimentos, totalizando R$ 21 milhões aportados nesses negócios. Saiba mais sobre o Capital Empreendedor aqui.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta