* Por Renato Alves

O Brasil está passando por um momento verdadeiramente complicado em diversos aspectos. Estamos atrasados em relação às vacinações, se comparado aos Estados Unidos, por exemplo, que já imunizou mais de 50% de sua população adulta. A economia também não está das melhores. Antes mesmo da pandemia, já passamos por anos com o dólar e o euro em alta e, recentemente, o país saiu da lista das maiores economias do mundo, ranking realizado pela agência de classificação de risco, Austin Rating. 

O presente cenário nacional é desanimador para os negócios, então internacionalizar uma empresa é deveras vantajoso, principalmente em países que estão economicamente mais fortes e têm potencial de crescimento nos próximos anos. Os Estados Unidos são um grande exemplo, sendo a maior economia do mundo e com o histórico de que muitas das maiores empresas do mundo nasceram lá.

Mesmo sendo viável ter uma empresa estrangeira e continuar morando no Brasil, a busca por qualidade de vida, segurança e uma educação melhor despertam nos brasileiros a vontade de se tornar um cidadão estrangeiro. Muitos profissionais consolidados e competentes já estão seguindo este caminho. De acordo com o relatório fiscal dos Estados Unidos de 2020, foi registrada uma alta de 36% nos vistos EB2, categoria destinada para “profissionais excepcionais”. Este percentual é bastante alto considerando que a imigração para os EUA foi difícil no último ano por conta da pandemia. 

É perceptível então que o cenário internacional está propício tanto para as companhias, quanto para os profissionais. A internacionalização pode trazer diversos benefícios para uma empresa, como maior acesso a investidores, prestígio empresarial, diversificação de mercado, alcance de mais clientes, entre outras vantagens. 

A priori, internacionalizar uma empresa parece algo burocrático, pois há muitas dúvidas a respeito do assunto e o receio de não dar certo, afinal, uma empresa é um patrimônio importantíssimo e que garante o emprego de diversas pessoas. Mas destaco que a internacionalização não é algo a se preocupar. Com profissionais competentes e experientes no mercado, é completamente possível fazer a transição de empresa nacional para internacional sem estresses, desfrutando dos benefícios que essa operação pode trazer. 

E você, caro colega empreendedor, já pensou em levar seus negócios para outras terras?!


Renato Alves é Diretor de Expansão da Bicalho Consultoria Legal, empresa especializada em migração, internacionalização de negócios e franquias.

Espaço Exclusivo para Empreendedores transmitirem conhecimento, desafios e experiências sobre aceleração, captação de investimentos, planejamento de marketing, escalabilidade, feiras e missões comerciais, internacionalização; know how sobre modelagem de negócios, mentoria, MVP, pivotagem, relação com investidores, com sócios, com clientes…e muito mais!

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta