Durante quatro dias, o evento mobilizou fornecedores de alimentos e bebidas, cosméticos e insumos biológicos de origem amazônica

Entre 12 e 15 de julho, o Business Connection Brazil Amazônia (BCB Amazônia) conectou micro, pequenos e médios negócios brasileiros fornecedores de mercadorias de origem amazônica com compradores do mundo inteiro. O BCB Amazônia foi executado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) – ConnectAmericas, em parceria com o Programa de Facilitação de Comércio no Brasil, apoiado pelo Governo Britânico, Palladium Group, Apex-Brasil, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE). O evento contou com o apoio do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (IDESAM), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), da Dubai Chamber of Commerce & Industry (DCCI), Confederation of India Industry (CII), e da Universidade de Fortaleza (UNIFOR).

Mais de 163 empresas participaram desta edição do BCB Amazônia. Durante o evento, foram realizadas 207 reuniões, que contaram com a presença de fornecedores brasileiros e compradores de 26 países do mundo, sendo os países com mais representantes os Emirados Árabes Unidos, Canadá e Colômbia. O evento fechou suas rodadas de negócios com mais de 27 milhões de dólares negociados.

As reuniões entre fornecedores de produtos amazônicos com os compradores foram realizadas após a capacitação oferecida aos integrantes do evento. Durante o Workshop, os participantes puderam acompanhar as principais estratégias para embarcar no universo das exportações, conhecer as melhores práticas em rodadas de negócios, entender a importância de um bom pitch e storytelling, entre outros temas relevantes para exportar. Entre os negócios realizados durante o BCB Amazônia, foram relatados mais de 2 milhões de dólares em acordos fechados no ato das reuniões e 25 milhões de dólares em expectativa de negócios para os próximos doze meses.

“O resultado do BCB Amazônia nos surpreendeu pela quantidade de países envolvidos na iniciativa, tivemos mais de 26 representações mundiais. Outro fator interessante é que tivemos empresas representando todas as regiões brasileiras. Foi uma grande oportunidade para os micro e pequenos negócios do Brasil compreenderem como funciona o acesso aos mercados internacionais, a questão da promoção de novos produtos e serviços no ambiente internacional e, sobretudo, a prospecção de novos mercados”, ressalta o analista de competitividade do Sebrae, Gustavo Reis.

A Gerente de Competitividade da Apex-Brasil, Deborah Rossoni, avalia que o BCB Amazônia foi uma rodada de amplo sucesso. “O índice de satisfação alcançado, sim, demonstra a qualidade da rodada. Todavia, mais importante são as perspectivas abertas às empresas da Amazônia brasileira, que puderam perceber o interesse de compradores internacionais em seus produtos. Nesse sentido, a Apex-Brasil se mantém como alicerce para a inserção das empresas que formam a bioeconomia amazônica nos mercados internacionais”, concluiu.

O Gerente do Setor de Integração e Comércio do BID, Fabrizio Opertti, comenta o sucesso do evento “temos que lembrar que a região da Amazônia brasileira, além de possuir a maior diversidade biológica do mundo, também é a casa de mais de 20 milhões de pessoas. Melhorar a vida dessas pessoas respeitando o meio ambiente é um dos grandes desafios do Brasil para este século. Com o BCB Amazônia nós conseguimos, em parceria com autoridades e entidades locais, provar que isso é possível. No evento, conectamos 26 países com os talentos da Amazônia, desde as cooperativas do interior até os grandes trabalhos de pesquisa tecnológica de Manaus.”

Satisfação
Uma pesquisa de satisfação realizada com os participantes do BCB Amazônia mostrou que 90% das micro, pequenas e médias empresas avaliam o evento positivamente. Dos respondentes, 61,4% entendem que o engajamento com potenciais compradores internacionais é uma das maiores vantagens. Mais de 60% dos participantes acreditam que o evento serviu para enxergar alguns fatores que precisam ser adequados para sua empresa para exportar mais. Adequação ou desenvolvimento de novos produtos e estratégias de marketing foram os itens mais apontados pelos pesquisados.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta