O e-commerce no Brasil bateu recorde de vendas no primeiro semestre de 2021, atingindo R$ 53,4 bilhões, crescimento de 31% em relação ao mesmo período do ano anterior. O resultado consta na 44ª edição do Webshoppers, o mais amplo relatório sobre comércio eletrônico do país elaborado pela Ebit | Nielsen e divulgado recentemente. Entre os destaques que impulsionaram o crescimento do e-commerce como um todo está o crescimento do número de pequenos e médios e-commerces que foram criados durante a pandemia.

De acordo com dados da Loja Integrada, plataforma para criação de lojas virtuais gratuitas com mais de 2 milhões de e-commerces , que mapeou o comportamento do pequeno e médio lojista virtual, os setores que mais cresceram no primeiro semestre de 2021 foram: artigos religiosos (163,04%), brindes promocionais (153,42%), sex shop (146,53%), além de papelaria & escritório (131,33%). “Apesar da gradativa reabertura do comércio, pudemos observar que a pandemia ainda exerce forte influência sob os setores que ainda dependem de um relacionamento presencial com o público. Por outro lado, atividades como o home-office tem potencializado a venda online de material de escritório, por exemplo, o que é muito positivo para micro e pequenos empreendedores, já que grande parte deles atua nessa área”, revela Pedro Henrique Freitas, CEO da LI.

No que diz respeito às datas do varejo com maior volume de vendas realizados pelos pequenos empreendedores, o balanço da LI apontou como os campeões do semestre o Dia do Consumidor e o Dia dos Namorados. Já os estados com maior incremento no número de pedidos no período, também em relação à primeira metade do ano passado, foram Paraíba (63,42%), Santa Catarina (61,88%), Paraná (55%), Maranhão (54,68%) e Bahia (53,90%).

“É interessante observar que, enquanto as vendas online se popularizam no país, e-commerces cada vez mais distantes dos grandes centros surgem com ótimos resultados. Isso mostra não só que o crescimento do comércio eletrônico tem estimulado o empreendedorismo no Brasil, mas também que temos conseguido dar a nossa contribuição para que isso aconteça. Exercer esse papel é, sem dúvida, o que nos mantém energizados e confiantes pelo futuro do País”, conclui Freitas.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta