O prefeito David Briley anunciou na última sexta-feira, pelo Twitter, a interrupção de todos os serviços de patinetes elétricas na cidade de Nashville, capital do estado de Tennessee, nos Estados Unidos.

A decisão do democrata veio após um acidente fatal que ocorreu na cidade no último mês envolvendo uma patinete. Brady Gaulke, de 26 anos, morreu depois de ser atropelado por uma SUV no centro da cidade. Investigadores da polícia de Nashville disseram que Gaulke estava alcoolizado no momento do acidente.

A morte do jovem intensificou o debate sobre as patinetes na cidade, e a família da vítima pediu uma proibição, dizendo que as patinetes são “intrinsecamente inseguras em ambientes urbanos como Nashville”.

Após a proibição, o prefeito visa um processo para permitir que até duas empresas de patinetes elétricas implementem, gradualmente, seus serviços novamente na cidade, desde que elas possam “atender às exigências de segurança e acessibilidade” da cidade.

Embora tenha afirmado que aprecia “o esforço e resposta rápida dessas empresas” de patinetes elétricas, David ordenou aos advogados da cidade que alterassem uma legislação para “encerrar o programa piloto de patinetes existente, remover imediatamente todas as patinetes elétricas das ruas de Nashville” e criar um processo para reconsiderar este meio de transporte sob diretrizes mais estritas.

“Se esses dispositivos retornarem no futuro, será depois de um processo público, em nossos termos, com a supervisão estrita de números, segurança e acessibilidade”, afirmou o prefeito. Em Nashville, atuam atualmente cerca de sete empresas que prestam estes serviços, com um total de 4 mil patinetes pela cidade.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta