Devido a economia revitalizada e fortes programas de incentivo, Portugal tem atraído imigrantes do mundo inteiro, sobretudo, os brasileirosO sonho de recomeçar em outro país – seja para abrir um novo negócio ou morar com qualidade –, encontra um terreno fértil para atuar, principalmente, no setor de serviços. 

Os números do relatório anual do SEF – Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, órgão português responsável pela imigração no país –, mostram essa forte tendência: em 2017 o número de imigrantes com título de residência válido foi de 480.300, o maior índice registrado pelo SEF desde o seu surgimento, em 1976. E os brasileiros mantem-se como a principal comunidade estrangeira, com 105.423 cidadãos, representando mais de um quinto do total (valor mais elevado desde 2012). 

De acordo com o fundador da Nacionalidade Portuguesa Assessoria, Flávio Martins Peron, os principais fatores para a imigração contam com a  oportunidade de residir em um país considerado o terceiro mais seguro para se viver no mundo; com um dos custos de vida mais baixos da União Europeia; com vários incentivos tributários (RNH) e de créditos (Portugal 2020), tanto para pessoas físicas (aposentados e titulares de rendimentos), quanto para empresas, além de outros aspectos. “A qualidade de vida em Portugal é permeada por políticas e programas inovadores, afinal Lisboa é considerada hoje o Vale do Silício europeu. E o novo tratado da União Europeia com o Mercosul será mais uma oportunidade para esse crescimento disparar”.

Porém, não basta apenas querer, é preciso planejar. A mudança exige estudo, preparação e atenção em todas as etapas que envolvem este processo”, explica o cofundador da Atlantic Hub, Benício de Oliveira Filho. “Por isso, antes de dar os primeiros passos, é preciso fazer muita pesquisa, entender bem como funciona a vida e o mercado de Portugal. Temos várias empresas que prestam este tipo de assessoria e, a Atlantic Hub é uma delas, no entanto, com alguns diferenciais. Nós possuímos acesso a alguns recursos e know-how organizados por meio de ferramentas bem definidas que encurtam o desenvolvimento de uma empresa no mercado português e europeu, por exemplo”, comentou Oliveira. “Também organizamos o Atlantic Connection, um dos maiores eventos sobre empreendedorismo luso-brasileiro”. 

O 3º Atlantic Connection será realizado no dia 24, no Teatro CIEE, em São Paulo (SP), e abordará informações sobre nacionalidades, tramitação, análises de mercado, oportunidades de investimentos e tantos outros assuntos que despertam o interesse e a curiosidade de quem deseja viver em Portugal. Para tratar desses e tantos outros assuntos, grandes nomes do ecossistema português e brasileiro, foram convidados para palestrar e debater o assunto por meio de painéis. Entre eles estãoo presidente da Federação das Câmaras Portuguesas no Brasil, Nuno Rebelo de Sousa; o fundador da Bossanova Investimentos, João Kepler; o CEO da Bisolvit e da TOTVS Rio Interior, Guilherme Queiroz; o CEO WTC Lisboa, Luciano Menezes, entre outros.

O evento apresentará os principais temas sobre empreender e morar em Portugal. Então, seja pessoa física ou jurídica, receberá todas informações sobre o processo de mudança. Já os empresários terão diversas informações das oportunidades de investimento e empreendedorismo em Portugal”, encerrou Peron, que também será um dos palestrantes deste encontro.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta