Na madrugada desta quarta-feira, dia 13, iniciaram as atividades do Pride Bank, o primeiro banco digital focado no público LGBTI+ do mundo. Aliando tecnologia, luta por representatividade, e apoio a causas sociais, o banco digital dá um start em suas operações com serviços como transferências, TEDs, boletos, pagamentos de contas e impostos, maquininha e cartão de crédito pré-pago, em parceria com uma grande operadora de cartões.

Inicialmente o Pride Bank estará disponível em modo beta, ou seja, apenas convidados poderão operar suas contas digitais no primeiro momento. Unindo forças com a Digital Banks, empresa que desenvolve software de open banking e que já opera outros bancos digitais, foi pensado para uma geração moderna que entende a importância da luta LGBTI+ e a necessidade de uma instituição financeira que tenha em seu propósito a ajuda em causas sociais.

“Quando recebemos a proposta para essa parceria, ficamos impactados e não hesitamos em aceitar. Muito mais do que um banco com um extremo potencial de crescimento, estamos trabalhando com pessoas que além de levantar uma bandeira, estão focados em um propósito social maior, que é ajudar uma comunidade, que ainda hoje, sofre com a desigualdade”. Comenta Rodrigo Corazza, CEO da Digital Banks.

“A ideia do Pride Bank surgiu da vontade de criarmos um serviço que não discrimine, não diferencie pessoas por sua orientação sexual, identidade de gênero ou qualquer diferença e, mais do que isso, que festeje essas diferenças, respeitando todas as pessoas LGBTI+  e seus aliados”. Completa, Marcio Orlandi, CEO do banco digital.

Além do banco digital, nascerá junto o Instituto Pride, que associado à Welight, empresa de tecnologia social, irá receber 5% da receita da instituição e reverter em apoio a causas sociais relevantes para a comunidade LGBTI+ brasileira. Adicionalmente, outro percentual da receita será destinado a eventos e ações culturais.

Para demonstrar o seu comprometimento com as causas sociais e acelerar o Instituto Pride, durante o período de beta, a cada conta digital aberta e ativada, o Pride Bank irá doar R$ 5 adicionais para as causas sociais selecionadas.

E para garantir 100% de transparência em todo o processo de investimento em causas sociais a seus correntistas, a Welight, através de sua tecnologia desenvolvida em blockchain, oferece abertamente ao público visibilidade completa de como cada centavo foi distribuído e aplicado em cada causa social.

Para conhecer os pacotes e tarifas, acesse o site da fintech.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta