Com o objetivo de ajudar os clientes sobre informações em relação à sua atuação no mercado, o iFood criou o “Abrindo a Cozinha”, uma seção no site Institucional, que reúne diversas informações e dados sobre a empresa para esclarecer os questionamentos mais recorrentes e dar mais visibilidade sobre os programas que a empresa realiza. Com a iniciativa, pretende ajudar todo o ecossistema, que inclui entregadores, restaurantes, mercados e clientes.

A primeira série de conteúdos foi dedicada aos entregadores, que no início da semana, paralisaram suas atividades em todo o país para reivindicar várias questões junto às empresas que trabalham com o serviço de entrega, dentre elas o Ifood.

A manifestação teve como pautas, dentre outros assuntos, o aumento no pagamento das corridas e taxa mínima, seguro de vida para roubos e acidentes, fim do sistema que delimita as entregas que o motoboy pode atender, além de um voucher para compra de equipamentos de proteção individual para proteção contra a covid-19.

Na seção do site, o público encontra mais detalhes sobre os ganhos, medidas de proteção durante a pandemia, funcionamento de gorjeta via app, entre outros. Assim, segundo a empresa, “o objetivo é que esse espaço evolua e cresça, trazendo informações sobre outras frentes da empresa e do seu ecossistema”, disse em nota.

Ações durante a pandemia

Desde março, o Ifood tem realizado diversas ações com o intuito de minimizar os impactos causados pela pandemia do novo coronavírus. Confira algumas delas:

Investimentos em fundos de assistência para pequenos restaurantes e grupos de risco:

Em março, o iFood anunciou três novas medidas que passaram a valer no início de abril: o investimento de R$ 50 milhões em um fundo de assistência a restaurantes, com foco especial nos pequenos estabelecimentos locais. Além disso, instituiu a antecipação dos recebimentos dos restaurantes, sem custo adicional, além da devolução integral do valor arrecadado em taxas do serviço ‘Pra Retirar’ aos restaurantes parceiros. A função permite que os usuários façam o pedido via app e retirem diretamente no estabelecimento.

A empresa também criou um fundo para atender a necessidade de grupos de risco em permanecer em isolamento. O valor, de R$ 1 milhão, foi destinado para a proteção de todos os entregadores com mais de 65 anos ou em condições de risco, como doenças pulmonares, doenças cardíacas, entre outras.

Arrecadação de alimentos:

Já no início do abril, o iFood, em parceria com a Ação Cidadania, arrecadaram 62,5 toneladas de alimentos para distribuir para pessoas em situação mais vulnerável durante a pandemia de covid-19. Os valores doados em apenas 15 dias permitiram oferecer 250 mil refeições para cerca de 30 mil pessoas e as cestas básicas foram destinadas para cidades de todas as regiões do Brasil, conforme a necessidade da população. A doação continua pelo app da empresa.

Cursos para pequenos empreendedores:

No começo de maio, a empresa disponibilizou um curso gratuito para apoiar restaurantes. Em parceria com a escola de negócios Conquer, foram desenvolvidos conteúdos totalmente online e gratuitos para proporcionar aulas com renomados empreendedores, gestores e profissionais que atuam nas mais diversas áreas ligadas ao mercado.

Junto com a Be Academy, edtech de negócios, o Ifood também ofereceu um curso gratuito de Finanças na Nova Economia, direcionado a quem tem experiência prévia em áreas relacionadas.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta