O Grupo 2TM, holding do Mercado Bitcoin, uma das maiores plataforma de ativos digitais da América Latina, concluiu um acordo para receber um aporte de R$ 1 bilhão (US$ 200 milhões) do Softbank Latin American Fund. Essa é a maior rodada Série B da América Latina e, ao mesmo tempo, o maior investimento em uma empresa cripto já realizado pelo SoftBank na região. O investimento avalia o Grupo 2TM em R$ 10,4 bilhões (US$ 2,1 bilhões) tornando a 2TM o 8º unicórnio mais valioso da América Latina.

O Mercado Bitcoin vai utilizar estes recursos para ampliar a sua liderança e a oferta de produtos, investindo em infraestrutura para atender a crescente demanda por cripto ativos na região. A empresa experimentou grande crescimento no último ano e alcançou a marca de 2,8 milhões de clientes, o equivalente a 70% do número de investidores individuais na bolsa de valores no Brasil[4]. Apenas entre janeiro e maio deste ano, foram 700 mil novos clientes. Durante o mesmo período, a plataforma alcançou R$ 25 bilhões em volume transacionado, mais do que todo o valor registrado nos sete primeiros anos do negócio.

Essa rodada permitirá ainda que o Mercado Bitcoin e o Grupo 2TM alcancem cerca de 700 colaboradores até o final de 2021, acelerando ainda mais o crescimento de empresas do grupo, como da carteira digital Meubank e da Bitrust, custodiante qualificada de ativos digitais, ambas em fase de aprovação pelo Banco Central e CVM, respectivamente.

“Milhões de pessoas em todo o mundo perceberam que ativos digitais e criptomoedas são tecnologias inovadoras e eficientes reservas de valor. O Brasil não é uma exceção”, afirma Roberto Dagnoni, Executive Chairman e CEO do Grupo 2TM. “Essa rodada Série B é fundamental para o Grupo seguir investindo na sua infraestrutura, atendendo a crescente demanda do mercado financeiro por soluções baseadas no uso do Blockchain. Ter o Softbank Latin American Fund conosco será fundamental para concretizar essa ambição, especialmente por conta da combinação incomparável de expertise financeira, profunda experiência no setor e ampla presença regional”.

“O Mercado Bitcoin e as empresas do Grupo 2TM já demonstraram a capacidade de inovar e liderar a indústria. Nós desenvolvemos uma infraestrutura de mercado absolutamente escalável e nos tornamos a empresa mais relevante do setor. Essa posição privilegiada nos permitiu capturar e aproveitar o interesse em cripto que estamos vendo no Brasil e na América Latina. E é esse interesse que permitiu a expansão de nossa presença de mercado ao longo do último ano criando uma avenida relevante de crescimento para o futuro”, diz Gustavo Chamati, co-fundador do Mercado Bitcoin e membro do Conselho do Grupo 2TM.

“Graças à liderança do Roberto e do Gustavo, o Mercado Bitcoin se tornou um líder global em criptomoedas. Nós ficamos impressionados pela compreensão que o Grupo 2TM tem do ecossistema brasileiro e da contribuição para a discussão em curso, sobre o ambiente regulatório no Brasil. Esses elementos colocaram a empresa não só como líder no país, mas como um player fundamental para atender essa revolução do Blockchain em toda a América Latina”, explica Marcelo Claure, CEO do SoftBank Group International e COO do SoftBank Group. “As criptomoedas têm um potencial incrível na região e estamos ansiosos para fazer parte dessa jornada incrível”.

Mercado Bitcoin tem um longo histórico de inovação e disrupção. A empresa foi pioneira na tokenização de precatórios e do Mecanismo de Solidariedade da FIFA, quando lançou o Vasco Token. Desde então, tokenizou ou distribuiu recebíveis, créditos de carbono e uma variedade de utility tokens e DeFis. A empresa tem trabalhado próxima de órgãos reguladores como Bacen, CVM e COAF, justamente para participar da construção de um ambiente consistente para ativos digitais no país, em linha com a visão da construção de uma ponte sólida com o mercado tradicional.

Essa rodada acontece apenas cinco meses depois da Rodada Série A, realizada em janeiro, e coliderada pela G2D/GP Investimentos e Parallax Ventures, com a participação da HS Investimentos, de Hélio Seibel, Gear Ventures, Évora e Genial. O banco J.P.Morgan e a DealMaker atuaram como assessores da 2TM na transação.


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta