A Dra.Mei, rede de clínica veterinária do Grupo Petland, adquiriu 50% da startup Vetsign, plataforma digital de conteúdo educacional para estudantes de Medicina Veterinária, profissionais e gestores de clínicas pet. O interesse em comum entre as empresas é atingir estes públicos de forma mais rápida e assertiva, com a oferta de webinários, cursos, masterclass e podcasts. Os valores da aquisição não foram divulgados.

Os conteúdos são produzidos por especialistas reconhecidos do mercado, entre eles os médicos veterinários Márcio Mota, presidente da Feveresp (Federação das Entidades Veterinárias Regionais do Estado de São Paulo) e Sergio Lobato, também consultor técnico.

Segundo Rodrigo Albuquerque, CEO do Grupo Petland, a aquisição também é estratégica para fortalecer outras operações e investimentos nas lojas físicas (clínicas veterinárias e pet shops), e-commerce, produtos de marca própria e soluções financeiras. “Somos um hub de soluções completo, com produtos e serviços formatados, principalmente, para atender o pequeno empresário”, afirma.

Criada em fevereiro de 2020, a gestão da Vetsign continuará com o sócio-fundador James Koji, estrategista em marketing digital com ênfase em BI (Business Intelligence). “Desde que iniciamos a empresa, nossa base de dados vem aumentando. Atualmente, são 45 mil pessoas qualificadas, sendo 72% médicos veterinários atuantes e 28% estudantes”, diz o Koji.

E há muito potencial para aumentar essa base de dados. Segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária, o Brasil é o país com o maior número de veterinários ativos no mundo, com 152.154 mil profissionais. Atualmente, o mercado nacional veterinário está dividido em 27.730 clínicas, 10.169 consultórios e 950 hospitais.

De olho nesses profissionais e gestores que buscam oportunidades no setor e têm interesse pelas novas tecnologias em tratamento animal, a Dra.Mei também aposta na conversão de leads de potenciais empreendedores para acelerar a expansão da rede de franquias.

“O modelo de negócio da Dra. Mei é totalmente focado na medicina veterinária preventiva, e está sendo estruturado para explorar o máximo dos recursos da tecnologia avançada no agendamento de consultas, geração de prontuários digitais e, ainda, oferecer um pacote completo de gestão para o médico veterinário”, explica Nickson Vilas Boas, sócio e diretor de operações do Grupo.

Com três anos de operação, a primeira clínica piloto Dra.Mei funcionava dentro da unidade Petland Mooca (SP). Desde então, a rede de clínicas tem crescido de forma sustentável. Atualmente, são 33 unidades, das quais 22 abertas e instaladas em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Piauí, Maranhão e Rio Grande do Sul. A estimativa é chegar a 250 clínicas nos próximos cinco anos.

De podcasts a marketplace de cursos

A sociedade entre as empresas também vai impulsionar o desenvolvimento de produtos digitais monetizados, como a plataforma de marketplace que está sendo estruturada para os cursos de educação continuada. Como esclarece Koji, “ficaremos com um percentual do valor dos cursos ministrados pelos profissionais selecionados pelo conselho técnico”. A ideia é também gerar tráfego para outros produtos e serviços da Vetsign e do Grupo Petland como, por exemplo, reduzir a ociosidade dos 289 consultórios veterinários disponíveis, entre a Dra. Mei, Petland e lojas afiliadas, com a locação das unidades para os profissionais plugados na plataforma.

Outra novidade é o Live Broadcast, canal de streaming para apresentar, ao vivo, casos reais do dia a dia do médico veterinário em diversas plataformas de transmissão gratuita. O programa piloto deve ser lançado no mês de agosto.

Para viabilizar a produção desses conteúdos, incluindo podcasts, webinários, lives e masterclass, um estúdio de gravação próprio está sendo montado na sede do Grupo, no bairro do Itaim, em São Paulo. O espaço ocupará um andar inteiro e poderá ser sublocado para os fornecedores parceiros da rede.

De janeiro a junho de 2021, o Grupo contabilizou 306 lojas (entre Petland, Dra.Mei e lojas afiliadas), que somam um faturamento acima de R$ 108 milhões. As lojas operam em 22 estados nas principais cidades do país. As perspectivas, no médio prazo, é atingir 2.500 lojas até 2027.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta