* Por Paulo Campos

A tecnologia tem ocupado um espaço de protagonismo nas companhias. Seja qual for o porte da corporação, o mercado tem valorizado cada vez mais aqueles que apostam na inovação e em metodologias atuais. E, quando falamos em tecnologia nas empresas, a Inteligência Artificial, Data Science e Big Data ganham força, contribuindo para o avanço da transformação digital no ambiente corporativo.

A recente pesquisa divulgada pela Samba Digital, unidade de negócios digitais da Sambatech, apontou que 38% das empresas pretendem investir mais em Inteligência Artificial nos próximos anos. O estudo contou com a participação de 100 líderes e diretores em pequenas, médias e grandes empresas no Brasil.

O relatório revelou ainda que, para 62% dos entrevistados, a principal tecnologia disponível no mercado para aprimorar a transformação digital de modo mais efetivo é o investimento em analytics. Este cenário reflete a importância de estar atento as principais tendências para que as empresas ganhem mais vantagem competitiva, eficiência e lucratividade. Mas, afinal, quais são as tecnologias fundamentais para impulsionar os negócios?

Como a Inteligência Artificial pode auxiliar as empresas

No universo da Inteligência Artificial, existem diversas possibilidades que podem ser aplicadas na rotina das empresas. Os chatbots, por exemplo, podem ser uma ferramenta poderosa para auxiliar o atendimento ao cliente. O recurso funciona por meio de uma ação pré-programada e utiliza a linguagem para conversar e interagir com naturalidade com pessoas, reproduzindo o comportamento humano.

Esse software é capaz de reconhecer nomes e números de telefones, e pode ser integrado a outras ferramentas e bancos de dados. Desta forma, essas integrações tornam os serviços mais rápidos, aprimorando a experiência do consumidor e tornando o atendimento ao cliente mais humanizado.

As aplicações de Inteligência Artificial no ambiente corporativo podem auxiliar ainda gestores e líderes a monitorarem a produtividade de suas equipes e identificar quais colaboradores estão desempenhando as tarefas com mais eficiência.

Ter acesso a esse tipo tecnologia nas empresas, ajuda na tomada de decisão dos gestores, uma vez que os mesmos podem contar com informações confiáveis e precisas sobre os processos da companhia. Assim, com dados relevantes em mãos, facilita a análise de quais ações estão mais assertivas ou não.

Outro exemplo de Inteligência Artificial que pode ser aplicado nas corporações são as assistentes virtuais como Alexa, Siri, Google Assistente, entre outras, que podem facilitar as ações do nosso cotidiano. Com elas é possível agendar reuniões e checar tarefas. Tudo isso, por meio de um simples comando de voz. Além disso, com os dados, as assistentes conseguem antecipar as solicitações com base na tendência de comportamento de cada pessoa, tornando a experiência do usuário ainda melhor.

Outra aplicação bastante desenvolvida na área de IA, são os mecanismos de segurança para proteger pessoas físicas e jurídicas de ataques digitais, garantir a privacidade de dados e consequentemente, melhorar o desempenho das companhias. Nesse contexto, um dos exemplos mais comuns é o Internet Banking. Através da vinculação de tecnologias de Inteligência Artificial com os servidores bancários, é possível identificar tentativas de ataques nos sistemas com mais agilidade do que um humano, além de viabilizar uma análise precisa dessas tentativas, criando maneiras de neutralizar e evitar novas ocorrências.

No caso do uso de Machine Learning nas empresas, a tecnologia tem auxiliado significativamente na identificação de padrões de consumo e comportamento do consumidor, melhora processos logísticos, além de proporcionar um atendimento mais personalizado ao cliente e tornar os sistemas mais seguros. Esse recurso tecnológico oferece aos gestores uma atualização de dados em tempo real, o que auxilia para uma tomada de decisão mais assertiva e com maior agilidade.

Como o uso de dados pode ajudar no crescimento das empresas?

A análise de dados exerce um papel crucial no desenvolvimento das empresas, sobretudo na tomada de decisões, auxiliando executivos a preverem possíveis problemas para, assim, adotar a estratégia mais assertiva para o negócio. Seja ao definir novos investimentos, cortes de gastos ou até mesmo otimizar processos. Porém, é válido ressaltar que, para que essas informações tenham valor e ajudem a impulsionar o negócio, é crucial certificar-se da qualidade de dados. Mas, como identificar se as informações que temos disponíveis são relevantes?

A qualidade de dados, ou Data Quality como o mercado define, é determinada a partir da forma como o dado disponível é armazenado, manipulado e inserido em soluções tecnológicas. Ações como: rastrear a origem das informações, realizar atualizações periódicas e implementar ferramentas de apoio para análise de dados, podem ajudar a garantir a qualidade dos dados dentro de uma organização.

De modo geral, é nítida a evolução das tecnologias disponíveis no mercado e o amadurecimento das organizações no que diz respeito a utilização dos novos recursos. Apesar de ainda haver muito o que se fazer e aprimorar, estamos caminhando a passos largos para melhor aplicarmos essas ferramentas inovadoras, especialmente desenvolvidas para impulsionar o crescimento das empresas e fomentar a competitividade no mercado.


* Paulo Campos é CIO Global da HartB, startup de soluções inovadoras que utilizam a inteligência humana para transformar dados em informações de valor baseadas em tecnologias Big Data, Inteligência Artificial, Internet das Coisas e análise de dados.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta