A X8 Investimentos decidiu investir e apoiar companhias com receita anual entre R$ 20 milhões e R$ 150 milhões que trabalham para oferecer produtos e serviços sustentáveis e conscientes. Lançado há um ano no mercado, O fundo acaba de anunciar um aporte de R$ 18 milhões em uma dessas companhias, a Vida Veg ‘’food tech plant based”.

A empresa acredita em uma alimentação inteligente, alinhada ao cuidado com a vida e o meio ambiente. Mas esse foi apenas um dos fatores que fez a investidora se interessar pela Vida Veg. Para Carlos Miranda, CEO da X8, a marca Vida Veg reúne todos os pilares fundamentais que procuram.

“Buscamos empreendedores que tenham paixão e saibam o que estão fazendo – uma das primeiras coisas que identificamos. Nosso foco está em empresas middle market que apresentam rápido crescimento, com taxas acima de 40% ao ano, e que não apenas precisam do nosso investimento, como também das nossas competências. É preciso ter um match entre o empreendedor no qual estamos investindo e os empreendedores que são nossos investidores, o que inclui no último filtro analisar o impacto da companhia, principalmente dentro do seu DNA”.  Afinal, a empresa tem Bill Gates e Pierre Omidyar, fundador do site eBay, como investidores do fundo Capria, parceiros da X8 na hora de investir.

Uma pesquisa realizada em 2020 pelo Ibope e coordenada pelo The Good Food Institute (GFI) mostrou que 39% dos brasileiros já consomem alternativas vegetais em substituição às opções animais pelo menos três vezes por semana. As vendas de leites vegetais chegaram a R$ 636 milhões no mesmo ano no Brasil, com projeção de crescimento de 49% ao ano, até 2024, dos leites que não usam soja, como os de coco, amêndoas, aveia e castanha-de-caju. Já os produtos substitutos de carne animal chegaram a R$ 418,7 milhões no ano passado, alta de 69,9% em cinco anos.

“O mercado brasileiro de alimentos plant-based está ganhando destaque. O faturamento da Vida Veg, por exemplo, tem um crescimento esperado de 100% este ano em relação ao anterior. As pessoas estão cada vez mais conscientes de que os alimentos à base de vegetais são mais saudáveis para elas e sustentáveis para o planeta, além de não usar nenhum animal na sua produção. Com a evolução da tecnologia, os produtos plant-based têm conseguido entregar sabor e saúde, além de contribuírem para um mundo melhor”, conta Anderson Ricardo Rodrigues, fundador e sócio-diretor da Vida Veg. “Estávamos buscando investidores que, além de fazer o aporte e contribuir com o crescimento econômico acelerado, tivessem valores alinhados com os nossos e competências complementares para nos ajudar a cumprir nosso plano de impacto socioambiental nos próximos anos”, complementa o empresário, que é vegano e vive esse propósito com a empresa.

O investimento previsto de R$ 18 milhões será direcionado para pesquisa e desenvolvimento – visando inovação com produtos disruptivos a base de plantas -, tecnologia e ampliação da capacidade produtiva e aumento da força de vendas para expandir os pontos de comercialização e a acessibilidade dos produtos.

“Encontramos aqui um time unido, com visão clara do negócio e muita sinergia. Estão antenados nas tendências do mercado e atuam com transparência, reunindo saúde, cuidado, preservação e felicidade”, finaliza Eduardo Grytz, sócio-fundador da X8 Investimentos.

Foto de destaque: Anderson Ricardo Rodrigues, fundador e sócio-diretor da Vida Veg.


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta