A possibilidade de trocar o valor do Vale Transporte por viagens em transportes alternativos e bonificar quem dá carona corporativa levou a Audaz Tecnologia a conquistar um aporte de R$ 2,4 milhões no seu aplicativo ABSMob pelo BDMG/BNDES.

Com o capital, a empresa pretende alcançar 50 mil usuários até o final de 2020, por meio do investimento em pesquisa e desenvolvimento e na contratação de novos profissionais para aperfeiçoar a tecnologia.

Atualmente, o aplicativo já roda em 12 grandes empresas, dentre elas MRV Engenharia, Expresso Nepomuceno, Mezzani, Tora Transportes, NeoBPO e Liq.

“Para ter direito a esse financiamento do Inovacred, é preciso realmente ter à mão um projeto inovador, disruptivo e escalável. Para nós, foi como passar no vestibular, pois foram necessárias várias etapas até o BDMG/BNDES atestar que nossa solução contempla os requisitos de inovação, impacto social e viabilidade econômico-financeira procurado pelo Finep”, explica Carlos Mascarenhas, sócio diretor da Audaz Tecnologia.

 Como funciona o ABSMob

  1. A empresa faz a contratação do app sem custo;
  2. A Audaz identifica as rotas realizadas pelos colaboradores e quanto cada um gasta com Vale Transporte por dia;
  3. Os colaboradores se cadastram voluntariamente no ABSMob e, cada vez que não utilizam o VT para chegar ao trabalho, informam no app e recebem de volta num cartão parte do valor economizado;
  4. Esse cartão pode ser utilizado em outros modais como 99 taxi, Yellow, para abastecer e até mesmo recarregar o celular;
  5. Os colaboradores que dão carona para os colegas também podem se cadastrar e receber parte do valor economizado para usar nestes modais

 Economia mensal de até 40%

De acordo com a Audaz Tecnologia, o uso do ABSMob pelas empresas é capaz de gerar uma economia mensal de até 40% com Vale Transporte.

Isso porque o aplicativo auxilia na gestão do VT e elimina os gastos adicionais com essa obrigação, incentivando os colaboradores a informarem de forma voluntária quando não usam o transporte público para chegarem ao trabalho.

“Conseguimos, com isso, ajudar as empresas a eliminar um alto gasto desnecessário, ao mesmo tempo que o colaborador também se beneficia disso”, resume Mascarenhas.

“Esse é um passo importante para nos firmar como provedores de soluções para a mobilidade urbana e novos aplicativos devem surgir a partir dessa necessidade das grandes cidades.”

Publicação Original


0 comentário

Deixe uma resposta